- Anúncio -

 

Quem desce na parada Spiegelgracht do trem urbano na região central de Amsterdam, capital da Holanda, se depara com um edifício do século XIX que daria inveja a qualquer arquiteto que projetasse um palácio real.

Bicicletas não param de passar pela ciclovia que atravessa o enorme vão no centro do Rijksmuseum, mais popular museu holandês, que possui um acervo de obras que contam mais de 800 anos da história da humanidade.

Entre obras do século XIII até de autores contemporâneos, o acervo de um artista é um dos que mais tem destaque nos corredores do museu: Rembrandt van Rijn. Nascido em 1606 em Leida, cidade ao sul de Amsterdam, o pintor é um dos grandes nomes da Arte da Holanda e da Europa.

Algumas de suas principais obras estão expostas no museu, como a “A Ronda Noturna” (1642) e “Os síndicos da Guilda dos Tecelões” (1662).

- Anúncio -

Rembrandt

“A Ronda Noturna”, um dos quadros mais famosos de Rembrandt (Acervo Rijksmuseum)

Para homenagear o seu legado, em 2019, ano em que sua morte completa 350 anos, o Rijksmuseum está com uma exposição exclusiva com um acervo especial com quase 400 peças de Rembrandt. Agora entra a pergunta que não quer calar: é necessário ir até Amsterdam para apreciar seus autorretratos e quadros famosos? E logo chega a boa notícia!

O próprio museu nacional digitalizou em um portal a coleção de Rembrandt em alta resolução para download e compartilhamento nas redes sociais. São centenas de pinturas e desenhos que o site disponibiliza de forma gratuita e simples. Ao clicar em alguma obra, você vê ela ampliada em alta definição. No canto inferior da pintura, os botões dão opções para compartilhar no Facebook, Twitter ou Pinterest.

Para fazer o download da obra, é preciso clicar na tesoura, também no canto inferior e realizar um cadastro (rápido, que pode ser feito pelo Facebook). Todas as obras possuem uma descrição (em inglês) sobre o contexto de quando foi feita, sua data e tamanho. Clique no link para acessar gratuitamente toda a coleção de Rembrandt no Rijksmuseum.

Rijksmuseum

O Rijksmuseum, em Amsterdam (Fotolia)

Rembrandt é um dos principais nomes do Barroco, movimento que conciliava o antropocentrismo com a religião. Ganhou notoriedade ainda jovem, quando chamou atenção com seus retratos produzidos, até se tornar um dos grandes pintores de sua época. Rembrandt morreu em 1669, em Amsterdam.

Rembrandt

Autorretrato de Rembrandt, aos 34 anos (Arquivo da Galeria Nacional de Londres)

- Anúncio -