- Anúncio -

1- CAUSAS 

Até então nunca tinha havido uma guerra tão grande, que chegasse a envolver tantos países. Essa guerra, que na época foi chamada “Guerra para acabar com todas as guerras”, teve as seguintes causas:

1ª) Imperialismo econômicos, por parte dos países industrializados;

2ª) Nacionalismo – cada país queria impor aos outros seus produtos e sua cultura;

3ª) Sistema de alianças e tratados;

4ª) Paz armada – os países mais fortes, como a Alemanha, a França e a Inglaterra, passaram a construir armas e aumentar seus exércitos para intimidar os outros;

- Anúncio -

5ª) Corrida colonial para dividir a África e a Ásia, o que também colaborou para aumentar a rivalidade entre as nações européias.

Outros motivos:

Incidentes em Marrocos. A Alemanha incitava os marroquinos a reagirem contra a colonização francesa, criando um sério conflito diplomático entre Alemanha e França.

Crise nos Balcãs. Na região dos Balcãs (atual Iugoslávia) existiam alguns países, tais como: Bósnia e Herzegovina, a Sérvia e Montenegro, que lutavam para se libertar do domínio turco na região e contavam ainda com o interesse da Áustria-Hungria, contra o interesse da Rússia, que também queria expandir-se naquela direção.

Assassinato de Francisco Ferdinando arquiduque e príncipe herdeiro do trono austro-húngaro, acontecido na cidade de Saravejo, na Bósnia. O assassino (Gravilo Princip), era um fanático nacionalista e o crime foi tramado na Sérvia. A Áustria-Hungria enviou então um ultimatum à Sérvia para que esta aceitasse uma investigação feita por uma comissão austro-húngara. A Sérvia, com apoio da Rússia, não aceitou. Áustria-Hungria então invadiu a Sérvia, a 28 de julho de 1914. Começava a Primeira Guerra Mundial.

TRÍPLICE ALIANÇA: Alemanha, Itália e Áustria-Hungria.

TRÍPLICE ENTENTE: Inglaterra, França e Rússia.

2- A GUERRA DE MOVIMENTO

Quando a Áustria-Hungria declarou guerra à Sérvia, em 28 de julho de 1914, a Rússia colocou-se ao lado da Sérvia e declarou guerra à Áustria-Hungria, em 30 de julho. Como a Alemanha era aliada à Áustria-Hungria, declara guerra à Rússia em 1º de agosto de 1914. Daí para frente, começaram a entrar na guerra outros países que tinham acordos assinados entre si: Inglaterra e França declaram guerra à Alemanha e assim por diante.

A Itália, que tinha acordo com Alemanha e Áustria-Hungria (Tríplice Aliança), rompeu e acordo e passou para o lado da Tríplice Entente, A guerra se desenrolou intensamente. A Alemanha luta contra a Rússia na frente oriental e invade a Bélgica e a França na frente ocidental.

Os países em conflito eram:

Os chamados IMPÉRIOS CENTRAIS- Alemanha e Áustria-Hungria, entrando depois o império Turco-otomano (Turquia, em 1914) e a Bulgária (1915). Até o fim da guerra vão permanecer apenas esses quatros juntos.

Os “ALIADOS” eram: Inglaterra, França, Rússia, Sérvia, Bélgica, que depois receberam apoio da Itália (1915), Japão (1916), Portugal, Romênia, Grécia (1916), Estados Unidos (1917) e quase todos os outros países do mundo, inclusive o Brasil.

A princípio, os alemães derrotam franceses, ingleses e belgas, invadindo a França, mas são detidos na batalha do Marne que envolveu mais de dois milhões de homens.

Cada avanço de alguns quilômetros, por qualquer exército, de qualquer país em combate, significava longa preparação militar, muito material e máquinas de guerra, e milhares de vidas humanas perdidas. Os russos invadiram a Alemanha, mas foram derrotados, e os alemães, além de estarem invadindo a França e Bélgica, conquistam do outro lado, a Polônia e a Lituânia e invadiram a Rússia.

Em 1915 e 1916, a guerra é marcada pela fase conhecida como “Guerra de Trincheiras” – mais de 700 km de valas fortificadas atravessavam toda a França. Era uma situação terrível: nas trincheiras, de ambos os lados, os soldados morriam de frio e fome ou de gases asfixiante.

Faltavam alimentos e munições.

1917 foi um ano decisivo para a guerra.

A Rússia, devido à crise econômica e social gerada pela guerra, começou a sofrer uma revolução socialista interna.

Aliás, foi a própria Alemanha quem financiou a volta de revolucionários russos para dentro daquele país, para que ele, diante de uma revolução interna, saísse da guerra, o que seria benéfico para a Alemanha que poderia, assim, usar, todas suas forças (soldados) na frente ocidental, contra a França, e a Inglaterra e os seus aliados.

Foi assim que aconteceu, mas a vantagem da Alemanha durou pouco tempo, pois os Estados Unidos, país forte e que tinha ficado neutro até então (mas estava se preparando), entrou na guerra ao lado da França e Inglaterra.

Cerca de 1 milhão de soldados norte-americanos, treinados, descansados e com farto material para ingleses, franceses e aliados.

Vários pontos foram atacados ao mesmo tempo. Dentro da Alemanha, há inúmeras greves provocadas pelos socialistas, pedindo o fim da guerra e do governo do Kaiser (imperador) Guilherme II.

Os alemães percebem que serão derrotados, pedem então a paz, mesmo estando fora de seu território. Preferiram isso para que não tivessem seu território invadido.

Na Itália, na Sérvia, na Turquia, os soldados dos “impérios centrais” pedem paz.

Era o fim da Primeira Guerra Mundial. O Kaiser Guilherme II abdica e se refugia na Holanda.

3- CARACTERÍSTICAS DA GUERRA

Grande extensão geográfica – Esta guerra envolveu todos os países do mundo, direta ou indiretamente. Os mais atingidos foram os países europeus, mas os outros também tiveram problemas econômicos e sociais.

Intensidade – Mortes e destruição devido a grandes bombardeios sobre cidades fábricas e centros de produção, de tal forma que morreram mais civis que militares.

Armas novas – Aviões, tanques, carros de guerra, metralhadores, submarinos, granadas, bombas de gases, holofotes (para iluminação à noite) e até balões.

Uso dos modernos meios de comunicação (rádio, telefone) e uso intenso de propagandas e contra- informação.

4- CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA

1- Transformações territoriais

a) Aparecimento da Iugoslávia, Tchecoslováquia, Lituânia, Letônia e Estônia e a Polônia tiveram os seus territórios aumentados.

b) Desmembramento da Áustria e da Hungria, que além de serem separadas, tiveram seus territórios diminuídos.

c) Desmembramento do império turco – otomano em muitos países árabes.

2- Declínio econômico dos países europeus e enriquecimento e ascensão dos Estados Unidos.

3- Crises sociais: desemprego, fome, miséria e agitações sociais.

4- Formação da “Liga das Nações”

5- Assinatura do tratado de Versalhes, pelos representantes de quatro grandes nações:

Estados Unidos, Inglaterra, Itália e França, que impuseram condições humilhantes e prejudiciais à Alemanha, considerando-a única culpada pela guerra.

VOCABULÁRIO

Conflito diplomático = desavenças nas relações entre dois países, sem no entanto entrarem diretamente em guerra.

Desmembramento = divisão territorial; tirar parte de um território.

Financiou = pagou despesas.

Trincheira = buracos cavados no chão, onde os soldados se abrigam das balas e bombas atiradas pelos inimigos.

Marne = região da França, próxima à fronteira com a Alemanha.

Ultimatum = últimas condições que um país apresenta a outro, e de cuja aceitação depende ou não o início da guerra.

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

BAIXE O TRABALHO AQUI [18.14 KB]

- Anúncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.