- Anúncio -

 

O sapato de salto faz parte da vida de muitas mulheres. Inclusive, existem aquelas que desde crianças vivem o desejo de usar um modelo poderoso. A questão é que, com o passar do tempo, é necessário apender um pouco mais sobre os tipos de saltos para fazer melhores opções no dia a dia.

Como cada variedade tem características particulares, os efeitos para os usuários também são distintos. Em vista disso, reunimos informações sobre as principais opções de saltos para que você comece a ter mais cuidado na sua rotina, evitando complicações para a saúde dos seus pés. Confira o texto a seguir!

- Continua abaixo -

1. ANABELA

anabela é um tipo de salto que preenche todo o espaço entre o calcanhar e a ponta dos pés, oferecendo mais firmeza e equilíbrio para quem está usando. A diferença é que esse modelo não tem nenhuma plataforma embaixo dos dedos, mantendo essa parte na mesma altura do chão. O sapato mais comum com o salto anabela são as sandálias.

- Anúncio -

Uma sugestão legal é usar com vestidos e saias para dar um toque feminino na composição.Outra dica é observar a largura da base do calçado, pois, quanto mais estreito, maiores serão as chances de torcer o pé — especialmente se o salto for alto. Portanto, é melhor dar preferência para os modelos mais largos e estáveis.

2. AGULHA

O famoso salto agulha é aquele de estrutura bem fina, como o próprio nome indica. Ele é ideal para roupas e eventos mais sofisticados, sendo muito utilizado com vestidos e trajes de festa.

Mesmo que sua altura varie, esse modelo costuma não ser muito confortável. A principal razão é que toda a pressão do peso do corpo fica na parte da frente dos pés, o que tende a causar dores e desconforto depois de algum tempo de uso. O surgimento de bolhas é normal devido ao atrito constante, por exemplo.

Para quem não está tão acostumado, os mais altos deixam o pé em uma posição muito inclinada, que chega a ser impraticável ficar longos períodos com eles. Por outro lado, eles garantem um visual refinado, sensual e muito elegante.

3. SALTO GROSSO

O salto grosso tem conquistado um público cada vez maior. Dentre os seus benefícios estão o conforto, a estabilidade e mais segurança ao caminhar. Não por acaso, existem diversos tipos de sapatos com esse salto: sandálias, botas, mules, scarpins, entre outros.

As opções mais baixas (aproximadamente 4 ou 5 centímetros) costumam ser chamadas de “salto bloco”, que proporciona mais comodidade. Com ele, é possível montar looks arrumados e casuais ao mesmo tempo — seja para ir ao trabalho, seja para frequentar ocasiões sociais.

4. MEIA-PATA

A meia-pata é considerada uma espécie de “ajuda extra” para suportar o tamanho do salto. Ela consiste num pequeno bloco na parte da frente do calçado, que oferece um apoio melhor para o salto fino ou grosso que fica logo atrás.

Por ter essa característica, as plataformas são muito encontradas em sapatos muito altos — especialmente em alguns que parecem impossíveis de andar. Sendo assim, elas conferem um aspecto mais pesado para o look, combinando com vestimentas mais informais.

5. PLATAFORMA

A diferença da plataforma e da meia pata é que a primeira forma um salto inteiriço por todo sapato, ou seja, não é um “pedaço” separado do salto. Para quem não conhece, é como juntar a meia pata com a anabela, formando uma coisa só na sola do calçado.

O detalhe é que a maioria das sandálias com esse salto costuma ser bem alta, o que tende a dificultar os passos e aumentar a possibilidade de lesões

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

BAIXE O TRABALHO AQUI [17.03 KB]

. Por isso, é preciso ter prática para conseguir andar com esse tipo de modelo.

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

BAIXE O TRABALHO AQUI [17.03 KB]

- Anúncio -