- Anúncio -

A vegetação da Tundra é composta principalmente por musgos e líquens

O que é bioma?

bioma, de acordo com o IBGE, pode ser definido como o conjunto de vida vegetal e animal presentes em um ambiente que possui condições naturais (clima, relevo, características geológicas) parecidas e que historicamente foi influenciado pelo mesmo processo de formação.

É comum vermos em livros e materiais didáticos a adoção do conceito de bioma como sendo sinônimo de ecossistema. Contudo, diferentemente do ecossistema, que leva em consideração as interações entre os seus elementos, a classificação de bioma engloba essencialmente as características da vegetação, da fauna e do ambiente em que estão inseridas.

Como a classificação em bioma leva em consideração as características das formas de vida e do ambiente, um bioma, na maioria das vezes, ocupa grandes extensões do espaço geográfico e inclui diversos ecossistemas. Um exemplo disso é a Mata Atlântica, a floresta tropical do Brasil, que ocupa uma grande extensão de terra na faixa litorânea do país, indo do Piauí ao Rio grande do Sul, e agrega vários ecossistemas, como a Mata de Araucária, os campos de altitude, as restingas e os manguezais.

- Anúncio -

Atualmente existem diferentes classificações de biomas. A maioria delas classifica-os em: Biomas aquáticos e Biomas Terrestres. Os biomas aquáticos são formados pelos diversos ecossistemas localizados nos rios, mares e oceanos e subdividem-se em: bioma marinho, formado pelos ecossistemas adaptados à água salgada, e o bioma de água doce, constituído pelos ecossistemas localizados nas bacias hidrográficas no interior do continente, em rios e lagos. Já os Biomas Terrestres correspondem originalmente a cerca de 30% da biosfera e são classificados de acordo com as características do ambiente (clima, relevo, tipos de solo), da fauna e, principalmente, do tipo de vegetação.

Os principais tipos de biomas encontrados no planeta são:

  • Tundra: Localiza-se no extremo norte e sul da Terra, sendo muito encontrada no norte do Canadá, da Europa e da Ásia e nas partes descongeladas da Antártica. Por estar localizada nas zonas polares, apresenta as temperaturas mais baixas do planeta, pouca pluviosidade e dias e noites com longa duração, dependendo da estação estudada (no inverno, as noites são mais longas; e no verão, o dia possui uma maior duração). Como na maior parte do tempo o solo é recoberto por gelo, a vegetação é escassa, composta principalmente por musgos e líquens, que brotam no verão e praticamente desaparecem no inverno. A fauna é composta por animais adaptados ao frio, como os ursos-polares (no Ártico), pinguins (na Antártica) ou animais que migram para essa região atraídos por sua escassa vegetação no verão.
  • Taiga: Localiza-se em latitudes elevadas, ao sul das áreas de Tundra, e ocorre na maior parte do território canadense, no norte da Europa e da Rússia. A vegetação é pouco diversificada, sendo composta principalmente por coníferas, que possuem folhas em forma de agulhas (aciculares) recobertas por uma cera que conserva a umidade e o calor, evitando, assim, o seu congelamento no inverno. A fauna é composta por diversas espécies de insetos, aves, renas, alces, veados, ursos, raposas e morcegos.
  • Floresta Temperada: Origina-se nas zonas temperadas, principalmente nos países da América do Norte, Europa e em alguns países da Ásia. Em virtude da existência das quatro estações do ano bastante definidas, a vegetação é abundante e diversificada, possuindo espécies de diversos tamanhos, cascas grossas e folhas largas que caem durante o outono e brotam na primavera. A fauna é muito diversificada, com a presença de grandes mamíferos: como ursos e leões da montanha e animais herbívoros, como cervos, coelhos, camundongos, toupeiras, insetos, caramujos etc.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

  • Floresta Equatorial: Localizada em zonas tropicais bem próximas à linha do equador, com clima muito úmido e quente e pouca amplitude térmica. A vegetação é densa (apresenta árvores de grande, médio e pequeno porte), latifoliada (com folhas largas e grandes), perene (as folhas não caem no outono) e, em muitos casos, adaptada à umidade (hidrófila). Apresenta uma das maiores biodiversidades de animais, plantas e insetos do mundo.
  • Floresta Tropical: Localizada em áreas de clima tropical, principalmente próximas do litoral, possui características semelhantes às da floresta equatorial. Recebe muita umidade e possui uma vegetação densa, com vários extratos (tamanhos diferentes) e muita biodiversidade. O exemplo de floresta tropical brasileira é a Mata Atlântica, que já foi praticamente toda devastada pela atividade humana.
  • Savanas: Localizam-se entre as áreas de florestas tropicais e regiões de climas áridos ou semiáridos, nas zonas tropicais, havendo predominância de uma estação úmida (verão) e outra seca (inverno). Em razão da alternância entre estações secas e úmidas, a vegetação nas savanas é constituída, principalmente, por arbustos e árvores de médio e pequeno porte com raízes profundas, folhas grossas e troncos retorcidos. A fauna das savanas é muito diversificada, com a presença de diversas espécies de grandes mamíferos, herbívoros, insetos e aves.
  • Campos: Muito comuns em área de clima subtropical e de relevos em que predominam as planícies. São muito encontrados nos Estados Unidos, no sul do Brasil e em algumas regiões da Ásia. Em virtude da irregularidade das chuvas, esse bioma possui poucas, ou nenhuma, espécies herbáceas e arbóreas, sendo constituído principalmente por gramíneas e outras plantas que se adaptam a esse tipo de clima. A fauna dessa região não é tão diversificada. Nos campos norte-americanos, encontram-se espécies de antílopes, bisões, roedores, muitos insetos, gaviões e corujas. No Brasil, os pampas abrigam vários animais, como as garças, marrecos, veados, lontras e capivaras.
  • Desertos: Localizam-se em áreas de clima árido ou desértico, com pouca umidade e chuvas irregulares, solos arenosos e uma escassa vegetação, que está adaptada à baixa umidade (xerófilas). A fauna dessa região também está adaptada à pouca umidade, com predomínio de espécies de répteis (lagartos, cobras etc.), insetos, camelos (presentes na Ásia, África e Oceania) e outros. Os principais desertos do mundo são: o deserto do Saara, o deserto do Kalahari, o deserto de Gobi e o grande deserto australiano.

Com a alteração provocada pelo desenvolvimento das atividades humanas, a maioria dos biomas do planeta Terra encontra-se ameaçado de extinção. A destruição parcial dos biomas pode comprometer o equilíbrio ecológico dos ecossistemas que os compõem, provocando a destruição de habitat e a extinção de animais e plantas. Assim, é essencial que o ser humano procure promover um desenvolvimento sustentável de suas atividades para não comprometer a existência das várias espécies de plantas e animais que habitam os diversos biomas mundiais e que são essenciais para o desenvolvimento da vida humana no planeta.

- Anúncio -