Teoria de Wanda de Aguiar Horta

0
1181

Introdução:
A obra de Horta permite ser interpretada, na enfermagem brasileira, como um divisor de épocas – antes de se falar em teorias de enfermagem e depois, quando se fala sobre teorias de enfermagem construída por enfermeiros.
Duas questões fundamentais foram perseguidas no trabalho de Wanda Horta. A primeira, a quem serve a enfermagem? Respondida finalmente em sua teoria como uma afirmação: “a enfermagem é um serviço prestado ao ser humano”, e a segunda, com que se ocupa a enfermagem? Respondida então que “a enfermagem é parte integrante da equipe de saúde e como tal se ocupa em manter o equilíbrio dinâmico, prevenir desequilíbrios e reverter desequilíbrios em equilíbrio do ser humano”.

Teoria de Wanda Aguiar Horta:

Teoria das Necessidades Humanas Básicas
Em 1968 ela publica pela primeira vez seu próprio conceito de enfermagem: “Enfermagem é ciência e a arte de assistir o ser humano no atendimento de suas necessidades básicas, de torna-lo independente desta assistência através da educação; de recuperar, manter e promover sua saúde, contando para isso com a colaboração de outros grupos profissionais”.
Teorias de enfermagem,selecionam , definem e inter-relacionam conceitos representativos de fenômenos que estão em domínio de interesse da profissão. Em 1959 quando retorna a Escola de Enfermagem da USP onde desenvolveu o núcleo central do seu trabalho, que constituiu na elaboração da Teoria das necessidades humanas básicas que é o modelo teórico mais conhecido e mais utilizado em nosso País.Todavia prefere utilizar a classificação de necessidades propostas por João Mohana em três grandes dimensões: psicológicas,psicossociais e psicoespiritual.As duas primeiras são comuns aos seres vivos nos diversos aspectos de sua complexidade orgânica ,porém psicoespiritual é característica do homem no contexto atual.
Em 1970,Horta publicou “contribuição a uma teoria sobre enfermagem”, que foi considerada um marco no processo de modernização da enfermagem .Entre outros trabalhos como: metodologia do processo de enfermagem (1971),publicou também em 1973,”processo de enfermagem”
“É fundamental que o enfermeiro entenda o ser humano como um todo-corpo, mente e espirito.Quando o corpo ou mente sofre ,a pessoa é afetada em sua totalidade. Não se deve, portanto , enforcar apenas as partes que incomodam: ela precisa ser valorizado nos seus aspectos sociais , para que o seu processo de atendimento torna-se individualizado e humanizado.
Horta propunha o processo de enfermagem como forma de organização e direcionamento da assistência de enfermagem em seis etapas: histórico ,diagnóstico ,plano de assistência ,planos de cuidados ou prescrição , evolução e o prognóstico deenfermagem.
Histórico de Enfermagem
Conceito
Características
Concisão
Informações
Individualização
Não duplicar informações
Responsabilidade
Técnica
Fatores que interferem
Vantagens e utilização dos dados
Problemas de enfermagem
Exame físico
Parte de um Histórico
Identificação
Exame Físico
Problema de Saúde
Observação do paciente no hospital
Diagnóstico de Enfermagem
Identificar as necessidade e determinar o grau de dependência.
Níveis de Dependência em Enfermagem
Metodologia
Plano Assistencial
Ajudar
Orientar
Supervisionar
Encaminhar
Plano de Cuidados
A prescrição precisa ser concisa, clara e especifica.
As prescrições deverão ser checadas quando realizadas. Sempre que necessário será feita e anotada a observação referente à avaliação do cuidado prestado
Evolução da Enfermagem
A evolução exerce um verdadeiro controle sobre a qualidade e a quantidade do atendimento, fornecendo dados para a supervisão do pessoal auxiliar.
Prognóstico de Enfermagem
Um bom prognóstico é aquele que leva ao autocuidado, portanto, à independência de enfermagem; um prognóstico sombrio é aquele que se dirige para a dependência total.
A expressão “Processo de enfermagem” foi empregada pela primeira vez por Ilda Orlando em 1961,na década de 70,quando chegou ao Brasil,invadiu as escolas de enfermagem e contribuiu para o modelo assistêncial ao ser humano.
O processo de enfermagem é o instrumento de trabalho do enfermeiro(a) e o fazer de forma ordenada e sistematizada a prática assistencial , oportuniza a esse profissional pensar e o seu fazer.
A teoria de Wanda AguiarHorta foca as necessidades humanas básicas .Seus elementos constitutivos explicam ,fundamentam e dão sentido as realidades no ambiente de instituições hospitalares.
Conclusão :
Wanda Aguiar Horta nasceu em 11 de Agosto de 1926,natural de Belém do Pará. Dedicada aos estudos desde a infância, perseverante no cumprimento das metas estabelecidas, Wanda elegeu a profissão de enfermeira como núcleo e central do seu projeto de vida .Graduada pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo ,em 1948.Investiu incansávelmente no seu desenvolvimento profissional . Abriu fronteiras em nível nacional e internacional ,ensinou e aprendeu ,mas principalmente disseminou as teorias de enfermagem.
A teoria das necessidades humanas básicas representa um marco na sua trajetória profissional aferiu-lhe pelo conjunto da obra ,o reconhecimento e o título de 1° teórico brasileira. “A constituição de Wanda como pessoa e profissional tem raízes na sensibilidades e na cienticidade ,que se expressam na sua obra de referência, a TEORIA DAS NECESSIDADES HUMANS BÁSICAS.
Suas armas nesta batalha foram sua inteligência viva, seu carisma pessoal, sua disposição sem limites e seu entusiasmo pela enfermagem.
Atravessou momentos difíceis, vitima de uma doença degenerativa, a esclerose múltipla, tendo vivido os últimos anos de sua vida em cadeira de rodas, faleceu em 1981.