- Anúncio -

 

A Revolução Farroupilha foi motivada, principalmente, pela insatisfação dos estancieiros e charqueadores gaúchos com os altos impostos que eram cobrados pelo governo.

Revolução Farroupilha foi uma das revoltas que aconteceram no território brasileiro durante o Período Regencial. Ela ganhou notoriedade pelo maior tempo de duração – estendeu-se por dez anos – e, além disso, foi uma das que apresentou a maior ameaça à integridade territorial brasileira. Organizada como um movimento da elite gaúcha, a Revolta dos Farrapos encerrou-se após a negociação de paz dos estancieiros gaúchos com o governo.

Causas

A Revolta dos Farrapos aconteceu, principalmente, por causa da insatisfação dos estancieiros gaúchos com a política fiscal do governo brasileiro. No século XIX, a província do Rio Grande do Sul tinha como principal produto o charque (carne-seca) que era a principal alimentação oferecida aos escravos no Sudeste e Nordeste do Brasil.

- Anúncio -

O charque era produzido pelos charqueadores que compravam a carne bovina dos estancieiros, os criadores de gado do Rio Grande do Sul. A grande insatisfação dos estancieiros estava relacionada com a cobrança de impostos realizada pelo governo sobre a produção de charque da região. O charque gaúcho recebia uma pesada taxa de impostos do governo, enquanto o que era produzido pelos uruguaios e argentinos tinha uma taxação diminuta.

Esse quadro tornava o produto gaúcho menos competitivo, uma vez que seu preço era maior por causa dos altos impostos. A principal exigência dos estancieiros era que o charque estrangeiro fosse taxado para tornar a concorrência entre o produto nacional e o estrangeiro mais justa. No entanto, outras razões ajudam a entender o início da Farroupilha:

  • Insatisfação com a taxação sobre o gado na fronteira Brasil-Uruguai.
  • Insatisfação com a criação da Guarda Nacional.
  • Insatisfação com a negativa do governo de assumir os prejuízos causados por uma praga de carrapatos que atacou o gado na região em 1834.
  • Insatisfação com a centralização do governo e a falta de autonomia da província.
  • Circulação dos ideais federalistas e republicanos na região.

- Anúncio -