More

    Orações reduzidas

    Orações reduzidas
    São denominadas orações reduzidas aquelas que apresentam o verbo numa das formas nominais, ou seja, infinitivo, gerúndio e particípio.
    As orações reduzidas de formas nominais podem, em geral, ser desenvolvidas em orações subordinadas. Essas orações são classificadas como as desenvolvidas correspondentes.
    As orações reduzidas não são introduzidas por conectivo.
    No caso de se fazer uso de locução verbal, o auxiliar indica se se trata de oração reduzida ou não. Na frase:
    Tendo de ausentar-se, declarou vacante seu cargo.
    Temos aqui uma oração reduzida de gerúndio. Portanto, é condição para que a oração seja reduzida que o auxiliar se encontre representado por uma forma nominal.
    Exemplos de orações reduzidas de infinitivo:
    Substantivas subjetivas: são aquelas que exercem a função de sujeito do verbo de outra oração. Exemplos:
    Não convém agires assim
    É certo ter ocorrido uma disputa de desinteressados.
    Urge partires imediatamente.
    Substantivas objetivas diretas: são aquelas que exercem a função de objeto direto. Exemplos:
    Ordenou saírem todos logo.
    Respondeu estarem fechadas as matrículas.
    As crianças fazem rir seus rivais.
    O professor assegurou serem os exames para avaliar e não para derrotar os alunos.
    Peça-lhes fazer silêncio.
    Substantivas objetivas indiretas: são aquelas que funcionam como objeto indireto da oração principal. Exemplo:
    Aconselho-te a sair imediatamente.Substantivas predicativas: são aquelas que funcionam como adjetivo da oração principal. Exemplos:
    O importante é não se deixar corromper pela desonestidade.
    Seu desejo era adquirir um automóvel.
    Substantivas completivas nominais: são aquelas que funcionam como complemento de um nome da oração principal. Exemplos:
    Maíra estava disposta a sair da casa.
    Tinha o desejo de espalhar os fatos verdadeiros.
    Substantivas apositivas: são aquelas que funcionam como aposto da oração principal. Exemplos:
    Fez uma proposta a sua companheira: viajarem pelo interior, no fim do ano.
    Recomedou-lhe dois procedimentos: ler e refletir exaustivamente a obra de Manuel Bandeira.
    Adverbiais: são aquelas que funcionam como adjunto adverbial da oração principal. Exemplos:
    Chegou para poder colaborar. (final)
    Alegraram-se ao receberem os campeões. (temporal)
    Não obstante ser ainda jovem, conquistou posições invejáveis. (concessivas)
    Não poderá voltar ao trabalho sem me avisar com antecedência. (condicional)
    Não compareceu por se encontrar doente. (causal)
    É alegre de fazer inveja. (consecutiva)
    Adjetivas: são aquelas que funcionam como adjetivo da oração principal. Exemplos:
    O aluno não era de deixar de ler suas redações.
    Exemplos de orações reduzidas de gerúndio:
    Subordinadas adjetivas: Parei um instante e vi o professor admoestando o garoto.
    Adverbiais:
    Retornando de férias, volte ao trabalho. (temporal)
    João Batista,ainda trajando à moda antiga, apresentava-lhe galhardamente. (concessiva)
    Querendo, você conseguirá obter resultados positivos nos exames. (condicional)
    Desconfiando de suas palavras, dispensei-o. (causal)
    Xavier, ilustre comerciante, enriqueceu-se vendendo carros. (modal ou conformativa)
    Exemplos de orações reduzidas de particípio:
    Subordinada adjetiva:
    As notícias apresentadas pelo Canal X são superficiais.
    Adverbiais:
    Terminada a aula, os alunos retiraram-se da classe. (temporal)
    Reconhecido seu direito, teriam tido outro comportamento. (condicional)
    Acossado pela política, não se entregou. (concessiva)
    Quebradas as pernas, não pôde correr. (causal)
    Orações subordinadas substantivas
    As orações subordinadas substantivas exercem função sintática própria do substantivo. São geralmente introduzidas por conjunções integrantes, como que e se.

    Ex: Interessa-me   que você compareça.
    oração principal       oração subordinada substantiva

    Classificação:

    As orações subordinadas substantivas podem funcionar como:

    – subjetiva: funciona como sujeito do verbo da oração principal. O verbo da oração principal se apresenta sempre na terceira pessoa do singular e nessa não há sujeito, o sujeito é a oração subordinada.
    Ex: É necessário que se estabeleça regras nesta empresa.

    – objetiva direta: exerce a função de objeto direto do verbo da oração principal. Está sempre ligada a um verbo daoração principal, sem auxílio de preposição, indicando o alvo sobre o qual recai a ação desse verbo.
    Ex: Quero saber como você chegou aqui.

    – objetiva indireta: funciona como objeto indireto do verbo da oração principal. Está sempre ligada a um verbo da oração principal, com auxílio de preposição, indicando o alvo do processo verbal.
    Ex: Mariana lembrou-se de que Manoel chegaria mais tarde.

    – completiva nominal: funciona como complemento nominal de um nome da oração principal. Está sempre ligada a um nome da oração principal através de preposição.
    Ex: Tenho certeza de que não há esperanças.

    – predicativa: funciona como predicado do sujeito da oração principal. Está sempre ligada ao sujeito da oração principal através de verbo de ligação.
    Ex: Minha vontade é que encontres o teu caminho.

    – apositiva: funciona como aposto de um nome da oração principal. Está sempre ligada a um nome da oração principal, sem o uso de preposição e sem mediação de verbo de ligação.
    Ex: Faço apenas um pedido: que você nunca abandone os seus princípios.

    Orações subordinadas substantivas reduzidas

    As orações subordinadas podem ser reduzidas de infinitivo, de gerúndio e de particípio. As subordinadas substantivas só podem ser reduzidas de infinitivo.
    As orações reduzidas são classificadas de acordo com sua função no período. Assim:

    É recomendável os alunos assistirem à palestra.
    oração subordinada substantiva subjetiva reduzida de infinitivo

    Imaginava não ser classificado para as finais.
    oração subordinada substantiva objetiva direta reduzida de infinitivo
    Oração Subordinada Adjetiva

    Oração subordinada adjetiva é aquela que se encaixa na oração principal, funcionando como adjunto adnominal.
    As orações subordinadas adjetivas classificam-se em: explicativas e restritivas.

    Explicativas: acrescentam uma qualidade acessória ao antecedente e são separadas da oração principal por vírgulas.
    Ex: Os jogadores de futebol, que são iniciantes, não recebem salários.

    Restritivas: restringem o significado do antecedente e não são separadas da oração principal por vírgulas.
    Ex: Os artistas que declararam seu voto foram criticados.

    Orações subordinadas adjetivas reduzidas

    As orações subordinadas adjetivas reduzidas podem ter o verbo no infinitivo, no gerúndio ou no particípio.

    Vi a menina a chorar. (Vi a menina que chorava.)

    O artista, fumando nervosamente, ficou calado. (O artista, que fumava nervosamente, ficou calado.)

    Li quatro livros censurados pelo governo brasileiro. (Li quatro livros que foram censurados pelo governo brasileiro.)
    Oração Subordinada Adverbial
    Uma oração é considerada subordinada adverbial quando se encaixa na oração principal, funcionando como adjunto adverbial.São introduzidas pelas conjunções subordinativas e classificadas de acordo com as circunstâncias que exprimem. Podem ser: causais, comparativas, concessivas, condicionais, conformativas, consecutivas, finais, proporcionais e temporais.

    Causais: indicam a causa da ação expressa na oração principal.
    As conjunções causais são: porque, visto que, como, uma vez que, posto que, etc.
    Ex: A cidade foi alagada porque o rio transbordou.

    Consecutivas: indicam uma consequência do fato referido na oração principal.
    As conjunções consecutivas são: que (precedido de tal, tão, tanto, tamanho), de sorte que, de modo que, etc.
    Ex: A casa custava tão cara que ela desistiu da compra.

    Condicionais: expressam uma circunstância de condição com relação ao predicado da oração principal. As conjunções condicionais são: se, caso, desde que, contanto que, sem que, etc.
    Ex: Deixe um recado se você não me encontrar em casa.

    Concessivas: indicam um fato contrário ao referido na oração principal. As conjunções concessivas são: embora, a menos que, se bem que, ainda que, conquanto que, etc.
    Ex: Embora tudo tenha sido cuidadosamente planejado, ocorreram vários imprevistos.

    Conformativas: indicam conformidade em relação à ação expressa pelo verbo da oração principal. As conjunções conformativas são: conforme, consoante, como, segundo, etc.
    Ex: Tudo ocorreu como estava previsto.

    Comparativas: são aquelas queexpressam uma comparação com um dos termos da oração principal. As conjunções comparativas são: como, que, do que, etc.
    Ex: Ele tem estudado como um obstinado (estuda).

    Finais: exprimem a intenção, o objetivo do que se declara na oração principal. As conjunções finais são: para que, a fim de que, que, porque, etc.
    Ex: Sentei-me na primeira fila, a fim de que pudesse ouvir melhor.

    Temporais: demarca em que tempo ocorreu o processo expresso pelo verbo da oração principal. As conjunções temporais são: quando, enquanto, logo que, assim que, depois que, antes que, desde que, …
    Ex: Eu me sinto segura assim que fecho a porta da minha casa.

    Proporcionais: expressam uma ideia de proporcionalidade relativamente ao fato referido na oração principal. As conjunções proporcionais são: à medida que, à proporção que, quanto mais…tanto mais, quanto mais…tanto menos, etc.
    Ex: Quanto menos trabalho, tanto menos vontade tenho de trabalhar.

    Algumas orações subordinadas adverbiais podem apresentar-se na forma reduzida, com o verbo no infinitivo, no gerúndio ou no particípio. São:

    Causais: Impedido de entrar, ficou irado.
    Concessivas: Ministrou duas aulas, mesmo estando doente.
    Condicionais: Não faça o exercício sem reler a proposta.
    Consecutivas: Não podia olhar a foto sem chorar.
    Finais: Vestiu-se de preto para chamar a minha atenção.
    Temporais: Terminando a leitura, passe-me o texto.

    Download (DOCX, 16KB)

    Latest articles

    Diego Maradona

    Função

    Previous articleESTRUTURA DA PALAVRA
    Next articleColocação pronominal

    Related articles