O que é cadeia de suprimentos

0
202
Cadeias de Suprimentos. FLUXO DOS SERVIÇOS. Materiais. Distribuição. Vendas. Consumidor. Fabricação. Fluxo das Informações.

 

Quando falamos sobre o que é cadeia de suprimentos (Supply Chain, em inglês), estamos nos referindo a uma rede interligada de negócios, que abrange desde o armazenamento da matéria-prima até o produto final no ponto de consumo.

Uma boa gestão da cadeia de suprimentos resulta no aumento dasatisfação dos seus clientes. Isso porque o produto chega até o consumidor dentro do prazo, na quantidade certa e da maneira como ele espera, sem frustrar suas expectativas.

Nesse artigo, vamos falar detalhadamente sobre o que é cadeia de suprimentos e como ela pode alavancar ou arruinar o seu negócio. Acompanhe!

O que é cadeia de suprimentos?

Podemos dizer que a cadeia de suprimentos representa um conjunto de atividades que envolvem os processos de compra, armazenamento, transformação embalagem, transporte, movimentação interna, distribuição, e todo o suporte necessário para que tudo isso aconteça.

A gestão da cadeia de suprimentos compreende o planejamento de todas essas atividades associadas à logística interna e externa da empresa, com a coordenação e colaboração entre todos os parceiros da cadeia, sejam eles fornecedores, prestadores de serviço ou consumidores.

 

Conceito de cadeia de suprimentos

O conceito de cadeia de suprimentos está ligado ao nascimento dalogística como ciência administrativa, fato ocorrido por volta de 1950. Trata-se de uma metodologia criada para alinhar todas as atividades de produção, armazenamento e transporte de forma sincronizada, com o mínimo de ciclos e de custos, e o máximo de valor percebido pelo cliente final.

Gestão da cadeia de suprimentos

A gestão da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management – SCM) é um processo que consiste no planejamento estratégico de fluxos, sejam eles de bens, serviços, finanças, informações etc., bem como das relações entre empresas, com o intuito de alcançar os objetivos da organização.

Para tanto, são usados métodos para proporcionar a melhorintegração e gestão de todas as etapas da cadeia, considerando uma produção otimizada para oferecer ao cliente final o produto nas condições adequadas. O objetivo da gestão da cadeia de suprimentos é reduzir custos ao longo desse processo, sempre com o foco no cliente: a qualidade é um fator primordial.

Uma das grandes dificuldades dessa gestão é quando a empresa terceiriza uma parte de sua produção ou logística. Torna-se difícil manter o controle sobre esta parcela importante do processo. Outro fator é a demanda do cliente ser desconhecida, com variações de um mês para o outro, resultando em um complexo planejamento da produção.

A estratégia de preços e cálculos de custos de fornecimento e estoque também pode ser alterada de acordo com mudanças na fabricação dos produtos, pelos mais diversos motivos (mudança de estação, moda, melhorias etc.).

Um modelo de gestão de cadeia de suprimentos deve incluir maneiras de aumentar o rendimento de todas as etapas de logística, resultando na satisfação do cliente final. Essas etapas consistem em planejamento do equilíbrio entre oferta e previsão de demanda; relacionamento com fornecedores; fabricação; armazenagem; entrega; devolução do produto pelo cliente (se necessário) e serviço de atendimento ao cliente.

 

Problemas na cadeia de suprimentos

falta de planejamento é a maior fonte de problemas quando falamos em cadeia de suprimentos. Todos os processos devem ser amplamente pensados, a fim de evitar riscos que podem comprometer a sua empresa. Veja alguns exemplos:

 

Lançamento de novos produtos

No caso de lançamento de produtos novos no mercado, é importante que você se prepare. Uma pesquisa de mercado poderá ajudá-lo nesse momento, tirando dúvidas antes de fechar o contrato com um fornecedor, ou prometer que vai entregar o produto ao cliente.

 

Economia

Outro problema que pode surgir está associado à economia do país. Esse tipo de risco envolve, por exemplo, flutuações de taxas de câmbio, mudanças na carga tributária, taxas de juros, falências de clientes/fornecedores etc. Trata-se de um risco externo à sua empresa e à sua cadeia, ou seja, sua influência sobre ele é quase nula, mas você poderá atenuar seus efeitos através de um bom planejamento.

 

Condições climáticas ou desastres naturais

Fatores naturais, como ventos fortes, inundações ou secas, queimpossibilitam o transporte de produtos, oferecem um grande risco para sua cadeia de suprimentos. Afinal, como ter acesso ao seu mercado consumidor ou conseguir receber matérias-primas quando um problema desse tipo acontece? Você precisará pensar em um ” plano B”.

 

Concorrência

Se você não gerenciar sua cadeia de suprimentos, seus concorrentes estarão gerenciando a cadeia deles. Por isso, fique atento. Faça o que for preciso para deixar seus clientes satisfeitos.

Um fator importante é o equilíbrio dos fluxos, visto que, em alguns momentos, pode haver gargalos; em outros, falta de produtos. Por isso também, a gestão da cadeia de suprimentos pode ser um diferencial competitivo entre as empresas. A boa gestão abrange todas as empresas envolvidas (fornecedores, prestadores de serviços, consumidores) resultando em ganhos mútuos e não somente unilaterais.

Alguns cálculos e fórmulas complicadas podem ser resolvidos por um sistema de gestão empresarial (ERP), que além de facilitar a gestão da cadeia de suprimentos, automatiza processos, eliminando retrabalho ou falha humana.

 

As melhores práticas da cadeia de suprimentos

Algumas ações podem ajudá-lo na gestão da cadeia de suprimentos. Confira:

 

Faça o mapeamento de processos

Este é o primeiro passo: mapear os processos da sua empresa. Assim, a gestão pode ter o controle total da produção. Quanto mais informações você tiver, mais fácil será para identificar as fragilidadesda cadeia de suprimentos.

Por exemplo, pode ser o tempo maior que você leva para realizar determinada função em relação à concorrência; ou a dependência de um fornecedor, que o limita para negociar preços e prazos. Acompanhar o processo do começo ao fim lhe dará segurança para prever problemas e encontrar a solução para eles.

 

Informe seus fornecedores sobre as modificações na cadeia de suprimentos

Deve haver comunicação com os seus fornecedores, informando-os sobre possíveis modificações ou melhorias dos processos da produção. Ao compartilhar seus sistemas da cadeia de suprimentos com os fornecedores, você poderá evitar o problema de excesso de estoque, uma vez que eles deverão produzir e entregar produtos ou matéria-prima à medida que seus estoques forem atingindo níveis mais baixos.

 

Mantenha seu estoque cada vez mais baixo – desde que haja segurança

A falta de produtos em estoque é um problema para as organizações, mas o excesso também pode ser extremamente prejudicial, pois implica em maiores custos, e possivelmente, maiores perdas(especialmente no caso dos produtos perecíveis).

Ter como objetivo um estoque cada vez mais baixo, desde que exista segurança, é uma opção sábia para diminuir seus custos. Para tanto, você pode utilizar formas de gerenciamento de estoque, como o just in time, por exemplo.

 

Use a tecnologia a seu favor!

A tecnologia da informação está profundamente relacionada à eficiência da sua cadeia de suprimentos. O uso de um software de gestão, como o ERP, auxilia os processos, diminuindo o tempo de entrega, além de garantir que o fornecedor tenha as devidas informações e evite imprevistos.

É importante que você use um único sistema de gestão para a cadeia de suprimentos. Isso irá garantir mais eficiência e agilidade em seus processos. A escolha de um ERP é um dos pontos cruciais para sua gestão. Pesquise e escolha um sistema que atenda as demandasda sua empresa. Se preferir saber mais sobre este assunto, baixe nosso e-book gratuito sobre os 10 passos para escolher um ERP.

Esperamos ter conseguido explicar de uma forma didática o que é cadeia de suprimentos, e que você possa fazer bom uso dessas informações em sua empresa.