- Anúncio -

A Engenharia de Avaliações no Brasil é um mercado bastante especialista para quem o esenvolve e muito rentável para quem usa este tipo de serviço. Explicando melhor, diria que quem utiliza um engenheiro ou uma empresa de engenharia de avaliações jamais corre riscos de perdas de capitais ou de fazer negociações onde o capital sofre prejuízos.

Contudo, o mercado avaliativo é muito discreto na sua divulgação e as poucas empresas no ramo ainda pouco se utilizam do marketing para mostrar o que fazem e para que serve a avaliação no meio social. Em virtude destas poucas informações e timidez do setor muitas pessoas físicas deixam de ganhar ou fazer bons e justos negócios. E o resultado de tudo isso é uma desigualdade de negociações mercadológicas, que solapa os interesses das pessoas que não conhecem o mercado avaliatório dentro dos seus municípios, cidades e empresas. Por conseguinte, todos os especuladores imobiliários mais fortes ainda, os tornando verdadeiros senhores “feudais” dos tempos modernos.

A divulgação dos serviços de avaliação não é mais uma maneira de alavancar a fatia de mercado hoje existente. Não! É uma obrigação social das empresas e profissionais que fazem parte deste mercado, tornando-se instrumentos de um equilíbrio social e financeiro de toda a sociedade.

Atualmente, a engenharia construtiva está em alta em todo Brasil, mas alertamos que as avaliações devem ser instrumentos corriqueiros neste processo de aceleração do desenvolvimento brasileiro. Ou seja, você tem um terreno e uma grande construtora quer comprá-lo? Por quanto você pode vender? O preço oferecido é justo? Para você compensa vender agora? A oferta é leonina? Isto é só quem sairá verdadeiramente ganhando é a empreiteira que abarganhou preço nesta proposta! Todos estes detalhes estão contidos na engenharia de avaliações e estão aí disponíveis para nós consumidores podermos usar da melhor forma para ficarmos seguros do que estamos fazendo com o nosso patrimônio seja ele móveis ou imóveis, sejam eles máquinas, equipamentos ou sistemas.

Nestes aspectos de esclarecer melhor as áreas de engenharia de avaliações e perícias respondemos algumas perguntas do site proparnaíba.

- Anúncio -

1 – Qual a diferença entre engenheiro avaliador e perito?

São áreas distintas, porém que podem trabalhar juntas. Explicamos, a engenharia de avaliações tem normas específicas de como se avaliar os bens das pessoas e empresas divididas em calhamaços diferentes e com procedimentos específicos que orientam o profissional a seguir e roterizar cada tipo de bem seja ele imóvel, máquinas, equipamentos, indústrias etc. No campo da perícia acontece o mesmo, com normas e procedimentos específicos. Isto é, as normas para avaliações seguem um caminho e as norma para perícias seguem outros caminhos. O avaliador avalia quanto vale seu bem financeiramente e o perito elabora laudos para avaliar como está o seu bem fisicamente, como está a saúde do seu bem imóvel, verifica falhas e anomalias, vícios e defeitos.

2 – Qual a principal atividade realizada por um profissional da área de avaliação?

A principal atividade é fomentada pelos bancos, Caixa Economica, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, que pedem para os institutos profissionais para elaborar laudos para estes bancos poderem negociar melhor seus títulos, ativos, cobranças, hipotecas, adjudicações, etc. Contudo, nós, consumidores deveríamos sempre consultar também estes engenheiros antes de qualquer coisa.

3 – Um corretor de imóvel pode prestar esse serviço?

Hoje no Piauí, existe um instituto chamado de IPIAPE, Instituto Piauiense de Avliações e Perícias de Engenharia que regulamenta a classe dos avaliadores e peritos. Esclarecemos que somente os profissionais cadastrados no sistema CONFEA/CREA e inscritos no IPIAPE podem realizar laudos de avaliação e perícia. Os corretores de imóvel não exercem esta qualificação, apenas parecer de valor comercial mercadológico.

4 – O Piauí possui muitos profissionais nessa área?

Infelizmente, em todo Piauí, existem poucos avaliadores e peritos, mas a tendência é o aumento desta quantidade, devida a grande demanda dos programas de governo PAC e outros que impulsionam as carreiras de engenharia em todo Brasil e em todos os estados, principlamente o Piauí.

5 – Como saber quando o profissional está apto a realizar esse tipo de serviço?

Para nós consumidores ficarmos seguros de quem reealiza ou pode realizar laudos e perícias, somente consultando o CREA e IPIAPE (ver site do Conselho) ou ligar e perguntar a lista dos profissionais em dia com o sistema e inscritos que estejam regulares, quem não fizer parte destes Conselhos não estarão aptos tecnicamente a realizar nenhum laudo ou perícia judicial.

6 – Qual tipo de bem é mais requisitado para ser avaliado?

Hoje a demanda por laudos de avaliação é muito grande para indústrias e comércios que querem avaliar suas estruturas para pleitearem a partir do laudo valores para sua expansão. E muitas pessoas físicas para garantirem o valor real de suas casas na hora de vender ou comprar.

- Anúncio -