Conheça 6 festas de Carnaval pelo mundo

0
51

 

O Brasil é o país do Carnaval, certo? Errado. Claro que a tradição das escolas de samba e blocos de rua só ocorre por aqui, mas existem diversas festas semelhantes ao redor do mundo.

Segundo historiadores, o Carnaval já existe há 3 mil anos, e é a tradição cultural mais popular do mundo. O Brasil só entrou para a festa quando foi descoberto pelos portugueses, em 1500.

A origem do Carnaval está na Grécia Antiga. O culto ao deus Dionísio, ligado ao vinho e aos prazeres, envolviam celebrações nas ruas, com músicas e roupas customizadas. Havia também festas para comemorar o fim do inverno, em países como Egito e Roma.

A ligação com o cristianismo só surgiu depois. O Carnaval ficou marcado para acontecer 47 dias antes do domingo de Páscoa, marcando um período de folia antes da Quaresma, reflexão religiosa antes da celebração pascal.

No Brasil, o Carnaval só surgiu no século XVII, os chamados entrudos, durante o período colonial. A festa era uma bagunça, envolvendo guerras de comida, e segregava escravos e famílias ricas.

Na metade do século XIX, por pressão dos intelectuais, decidiram romper com a tradição colonial e começaram as primeiras manifestações do Carnaval atual, baseadas nas festas europeias. Anos mais tarde, o presidente Getúlio Vargas decidiu oficializar as festividades, que já contavam com os primórdios do samba, passando a investir em desfiles e popularizando a maior festa do país.

Conheça a seguir outras 6 festas de Carnaval ao redor do mundo:

Veneza – Itália

Um dos mais tradicionais do mundo, o Carnaval de Veneza surgiu em 1094 e ocorre na Praça São Marcos. É uma festa originalmente da elite, que se vestia com máscaras e roupas luxuosas para ir aos bailes.

O ambiente mítico já gerou polêmicas, pois muitos usavam as máscaras para cometer assassinatos e adultérios. O acessório chegou inclusive a ser proibido, no começo do século XVII. Hoje as festividades ocorrem nas ruas e recebem milhões de turistas todos os anos.

Nova Orleans – Estados Unidos

O Carnaval mais tradicional dos Estados Unidos acontece em Nova Orleans, e é conhecido como Mardi Gras. A tradição foi trazida pelos franceses, e a festa de rua possui carros alegóricos, pessoas fantasiadas e os famosos colares de contas. O nome significa “terça-feira gorda”, que é o último dia antes da Quaresma, no qual são permitidos exageros e folia. Os colares são um símbolo da festa, e é comum que as mulheres mostrem os seios para conseguir um.

Basileia – Suíça

A terceira maior cidade da Suíça possui o Carnaval mais expressivo. Ele começa na última segunda-feira antes da Quaresma, às 4h da manhã, com desfiles com lanternas e músicas folclóricas. As pessoas saem fantasiadas pela cidade para curtir as bandinhas municipais, e as ruas são tomadas por desfiles.

Porto Príncipe – Haiti

No Haiti, o Carnaval é um período de escapar das dificuldades da vida no país, que dão lugar para a diversão e a folia. Os diferenciais são as canções satíricas, com protestos a respeito de algo. Os haitianos saem às ruas com direito a fantasias, desfiles e muita música, durante três semanas.

Quito – Equador

No Equador, a festa dura duas semanas, e envolve danças e roupas típicas e guerras com balões de água. Os desfiles envolvem flores e frutas, tradição dos índios huarangas. Os jovens são os que mais se divertem com os balões de água, e às vezes até farinha é usada para jogar nas pessoas.

Ptuj – Eslovênia

O Carnaval esloveno é um dos mais diversificados que existem. A celebração mistura a cultura ocidental com o paganismo eslavo, e o personagem principal da festa é o Kurent, uma fantasia com uma máscara monstruosa. Na Quarta-Feira de Cinzas ocorre o enterro do ‘pust’, boneco que simboliza todos os males.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.