A Ecologia é a ciência que estuda a interação entre os seres vivos e o ambiente em que vivem.

O termo “ecologia” foi utilizado pela primeira vez em 1866, na obra “Morfologia Geral do Organismo”, pelo biólogo alemão Ernst Haeckel.

A palavra Ecologia vem do grego, onde Oikos significa “casa” e Logos significa “estudo”. Dessa forma, a ecologia é o estudo da casa, ou seja, do ambiente e das inter-relações dos organismos no meio físico.

A ecologia pode ser considerada uma das ciências mais complexas e amplas, pois para compreender o funcionamento da natureza, ela envolve o estudo de diferentes campos de estudo, como evolução, genética, citologia, anatomia e fisiologia.

Níveis de organização

níveis de organização Níveis de organização

Ao estudar ecologia é importante saber que ela se divide em níveis de organização, que se dividem em população, comunidade, ecossistemas e biosfera.

População

A população representa o conjunto de organismos da mesma espécie que vivem juntos e apresentam maiores chances de reprodução entre si.

Inicialmente, essa organização era utilizada apenas para grupos humanos, depois foi ampliado para qualquer grupo de organismos.

As espécies, por sua vez, são os organismos com características genéticas semelhantes. Com isso, o cruzamento de indivíduos da mesma espécie gera descendentes férteis. Exemplos: caranguejos, ursos, pau-brasil, etc;

Comunidade

A comunidade representa o conjunto das populações que vivem numa mesma região, no qual vivem em determinado local, com condições ambientais específicas e interagindo entre si. Também chamado de comunidade biológica, biocenose ou biótopo.

Como exemplo de comunidades pode ser citado as aves, insetos e plantas de uma região.

Ecossistemas

O ecossistema é o conjunto de comunidades que interagem entre si e com o ambiente. Ele é formado pela interação de biocenoses e biótopos.

A reunião de diferentes ecossistemas é conhecido como bioma e nele estão reunidas características próprias de diversidade biológica e condições ambientais.

Alguns exemplos de biomas brasileiros são: a Mata Atlântica, o Cerrado e a Amazônia.

Conheça também:

  • Biomas do Mundo
  • Ecossistema terrestre
  • Ecossistema aquático

Biosfera

A biosfera é o nível mais amplo, pois ele corresponde ao conjunto de todos os ecossistemas das diferentes regiões do planeta, ou seja, o local onde estão todos os seres vivos. É a reunião de toda a biodiversidade existente na Terra.

A biodiversidade, por sua vez, significa a variedade de vida existente, englobando toda a riqueza das espécies.

Conceitos básicos da ecologia

Para melhor compreensão do mundo vivo, além dos níveis de organização, a ecologia moderna abrange diversos conceitos que são fundamentais.

Conheça a seguir o seguir as definições dos principais conceitos que a ecologia estuda.

Habitat

O habitat é o ambiente físico em que vivem determinadas espécies. As condições do ambiente dependem de fatores abióticos que afetam diretamente os seres vivos presentes.

Alguns exemplos são: o habitat do leão, as savanas e, o habitat do tatu, as florestas.

Nicho ecológico

O Nicho Ecológico representa os hábitos e o modo de vida dos animais que representam seu nicho.

Por exemplo: no grupo dos leões são as leoas que caçam e cuidam dos filhotes, enquanto os machos defendem de invasores.

Leia também sobre:

  • Habitat e nicho ecológico
  • Unidades de conservação

Fatores bióticos e abióticos

Os fatores bióticos e abióticos são os seres vivos e não vivos de um ecossistema e são interdependentes.

Os seres vivos representam os componentes bióticos, como as plantas, animais e bactérias. Já o conjunto de componentes físicos e químicos do meio, tais como umidade, temperatura e luminosidade são os componentes abióticos.

Você também pode ler sobre:

  • Seres vivos e seres não vivos
  • Respiração celular

Relações ecológicas

As relações ecológicas são as interações que ocorrem entre os seres vivos dentro dos ecossistemas.

Elas podem ser entre indivíduos da mesma espécie (intraespecífica) ou entre espécies diferentes (interespecíficas). E também podem ser benéficas (positivas) ou prejudiciais (negativas) para as partes envolvidas.

Cadeia alimentar

A cadeia alimentar representa as relações alimentares entre os organismos da biota.

É através dos níveis tróficos da cadeia alimentar que é realizado o fluxo contínuo de energia e matéria.

Ciclos biogeoquímicos

Os ciclos biogeoquímicos representam o processo realizado entre energia e a matéria, que por sua vez se movimentam pelo ambiente de forma cíclica, fazendo assim a ciclagem dos nutrientes essenciais à manutenção da vida.

Alguns exemplos dos ciclos biogeoquímicos são: ciclo do carbono, do nitrogênio, do oxigênio e da água.

VEJA TAMBÉM: Exercícios sobre Ecologia

Ramos de estudos da ecologia

A ecologia é uma área da biologia muito ampla, por isso, possui muitos ramos de estudos específicos e difíceis de serem plenamente delimitados.

Apesar de dividida em ecologia animal e ecologia vegetal, os ecólogos vegetais precisam conhecer um pouco da ecologia animal e vice-versa.

Dentre as categorias mais conhecidas temos:

  • Autoecologia: é o estudo clássico da ecologia, que analisa de forma experimental as relações de um organismo com seu ambiente;
  • Sinecologia: estudo das comunidades. É mais filosófica e descritiva e pode ser dividida em terrestre e aquática, as quais podem ser subdividas. Por exemplo: a ecologia aquática abrange a limnologia (ecologia dos cursos d’água) e a ecologia marinha (estudo de estuários e mar aberto);
  • Demoecologia: estuda a dinâmica das populações, ou seja, analisa como varia a riqueza de espécies e por que isso acontece;
  • Ecologia Humana: estuda as relações entre os indivíduos e diferentes grupos humanos. Analisa situações como doenças, epidemias, problemas de saúde pública e de qualidade ambiental.