- Anúncio -

 

Em 12 de julho comemora-se o Dia do Engenheiro Florestal, o profissional responsável pelo cuidado com nossas formações florestais.

O Engenheiro florestal é um profissional que deve ser ético e respeitar a natureza O Engenheiro florestal é um profissional que deve ser ético e respeitar a natureza

No dia 12 de julho comemora-se o Dia do Engenheiro Florestal, um profissional responsável por analisar os ecossistemas florestais e planejar estratégias para que seja feito seu uso de maneira sustentável. Essa data foi escolhida porque em 12 de julho de 1073 faleceu São João Gualberto, que foi escolhido pelo Papa Pio XII, em 1952, como o Protetor dos Florestais.

A profissão de Engenheiro Florestal, como dito anteriormente, garante o manejo adequado de recursos florestais. Segundo a resolução nº 218, de 29 de junho de 1973, do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, compete ao engenheiro florestal o desenvolvimento de atividades “referentes à engenharia rural; construções para fins florestais e suas instalações complementares, silvimetria e inventário florestal; melhoramento florestal; recursos naturais renováveis; ecologia, climatologia, defesa sanitária florestal; produtos florestais, sua tecnologia e sua industrialização; edafologia; processos de utilização de solo e de floresta; ordenamento e manejo florestal; mecanização na floresta; implementos florestais; economia e crédito rural para fins florestais; seus serviços afins e correlatos.”

- Anúncio -

O papel desse profissional é extremamente importante, uma vez que o país possui uma grande área florestal e necessita, portanto, de profissionais capazes de controlar a exploração desenfreada de seus recursos. Para ser um bom profissional, é fundamental ter ética e comprometimento com a preservação da natureza.

Além do respeito aos recursos naturais, o engenheiro florestal necessita ter conhecimento acerca das ciências biológicas, exatas e humanas. As matérias fundamentais para sua formação são amplas e, em geral, envolvem política e legislação florestal, solos e nutrição de plantas, cartografia e geoprocessamento, ecossistemas florestais, gestão de recursos naturais renováveis, proteção florestal, entre várias outras.

O curso de Engenharia Florestal é relativamente recente. A primeira instituição que formou profissionais com o objetivo de atuar na área florestal foi criada em 1960 pelo então Presidente da República Juscelino Kubitschek e chamava-se Escola Nacional de Florestas. Posteriormente, essa instituição, que estava localizada em Viçosa, foi transferida para a Universidade Federal do Paraná.

Segundo o MEC (Ministério da Educação), o curso de Engenharia Florestal é oferecido atualmente por 60 instituições de ensino superior. Somente em 2013 cerca de 1392 profissionais se formaram em nosso país, aumentando assim a quantidade de profissionais qualificados para atuar na proteção de nossas florestas.

- Anúncio -